Vacinação para Animais de Estimação: Quais são Necessárias?

Vacinação para Animais de Estimação: Quais são Necessárias?

Vacinação para animais de estimação: Quais são necessárias?

A vacinação é essencial! Todo mundo gosta de animais de estimação, não é? Mas, para mantê-los sempre felizes e saudáveis, são necessários alguns cuidados básicos que vão além de uma alimentação diária e carinho. 

Você sabia que, quando um animal não está vacinado, ele fica suscetível a contrair doenças como raiva, cinomose e leptospirose, as quais chegam, em alguns casos, a levar o animalzinho a óbito. 

Pois é, o assunto é sério, por isso, a vacinação de animais de estimação deve estar em dia. 

O perigo da raiva

A raiva é uma doença transmitida pela saliva de animais infectados a partir do ato de mordedura, arranhadura ou lambedura.  

O período de incubação, ou seja, desde o contágio até os primeiros sintomas, depende do ponto de entrada do vírus no organismo. Quanto mais você se afasta do sistema nervoso central, mais longo é esse período, que pode chegar a um ano.

Dessa forma, a vacinação pet é uma demonstração de carinho e respeito à saúde do animal .

Vacinas contra a raiva

Em primeiro lugar, as vacinas contra a raiva induzem o animal a criar uma resposta imunológica contra o vírus. 

A vacina antirrábica é obrigatória para cães e gatos. Os cachorros devem receber a primeira dose aos 6 meses de idade, ou de acordo com a recomendação do médico veterinário responsável. Geralmente, é ministrada uma semana após a primeira dose da óctupla e o reforço deve ocorrer anualmente.

Em gatos, a administração deve ser feita uma semana após a terceira dose da vacina quíntupla e o reforço deve ser, também, anualmente.

O cão fica protegido, mais especificamente, em 14 dias após a inoculação da vacina. Quando administrada corretamente, é 100% eficaz.

Vale ressaltar que a primeira administração da vacina dura 1 ano. Depois disso, a duração aumenta para 2-3 anos. 

Por outro lado, é importante saber que a vacinação de cachorros com menos de 12 semanas de idade não é eficaz, uma vez que os anticorpos maternos neutralizam seu efeito.

Viajar com o seu bichinho

A vacinação pet é, inclusive, exigida caso se queira viajar com o seu amiguinho animal para determinados países e em viagens rodoviárias. 

Ao viajar com animais de estimação para um país onde a raiva ainda não foi erradicada, é importante certificar-se de que os pets estejam devidamente protegidos contra a raiva.

Não apenas o animal é vacinado, mas, por meio de um exame de sangue, pode-se comprovar que ele apresenta bons níveis de imunização contra o vírus.

Ademais, para poder cruzar fronteiras com total tranquilidade, é aconselhável consultar o seu veterinário um mês antes de embarcar na viagem. 

Conforme dito antes, a vacina contra a raiva é muito eficaz quando administrada por mãos de especialistas. Não perca tempo, a vacinação pet é a melhor forma de ajudar o seu animalzinho. 

Saiba como a vacina contra a raiva funciona

A vacina antirrábica para cães funciona como qualquer outra: são preparados vários patógenos modificados para que a doença não se manifeste. 

Normalmente, as vacinas são administradas por injeção, embora também existam orais ou intranasais. Uma vez no corpo, elas estimulam o sistema imunológico, que será ativado para eliminar o patógeno. 

Dessa forma, criam-se anticorpos contra ele e, se no futuro, o cão entrar em contato com este agente naturalmente, seu sistema imunológico reagirá rapidamente. Portanto, a doença não se manifestará ou o fará apenas ligeiramente.

Além disso, é fundamental saber o calendário de vacina pet da sua região, que o ajudará na programação com o seu bichinho. 

Em suma, as vacinas são projetadas para combater doenças graves, potencialmente fatais e altamente contagiosas. 

O sistema imunológico de um cão não vacinado tem maior probabilidade de ser incapaz de lidar com o patógeno com rapidez suficiente para que a doença se desenvolva.

Saiba o calendário da vacina contra raiva

Você sabe a importância da vacinação pet no seu bichinho?

O calendário de vacina pet é montado para seu bichinho receber todas as vacinas necessárias. A vacina antirrábica para cães é imprescindível não só para proteger o cão, mas também para evitar que a doença seja transmitida ao homem. 

Portanto, em muitos territórios, a vacinação é ainda obrigatória para cães, gatos ou furões. A raiva em cães é uma doença mortal e de notificação obrigatória. Mesmo que se manifeste em diferentes fases, costuma desencadear um quadro neurológico com alguns sintomas característicos, como agressão ou hidrofobia, ou seja, pânico aquático. Tais sintomas terminam em paralisia e morte. Por isso, tenha em mente que esse cuidado é essencial e vacine seu pet.

Efeitos da vacina contra a raiva

As vacinas raramente causam efeitos colaterais graves, e a vacina antirrábica para cães, mais especificamente, não é exceção. Em alguns casos, o seguinte pode ser observado:

  • Mal-estar geral (primeiras 24 horas);
  • Febre;
  • Cansaço;
  • Inflamação no local da aplicação da vacina;
  • Abscesso (onde antes havia inflamação);

Pode parecer besteira, mas a vacinação pet, principalmente nos primeiros anos do seu bichinho, é a melhor forma de demonstrar carinho para o seu pet.

Quais as vacinas necessárias para animais de estimação

Confira as vacinas necessárias para animais de estimação:

  • Vacina antirrábica;
  • Vacina múltipla ou polivalente (V8 e V10);
  • Vacina contra a giardíase;
  • Vacina contra a gripe canina;
  • Vacina contra a leishmaniose.

O calendário de vacina pet é montado de acordo com cada município. No calendário de vacina pet, por exemplo, existem as primeiras vacinas de cães obrigatórias (V6, V8 e antirrábica). Entre 6 e 8 semanas, o seu animalzinho recebe a primeira dose da vacina múltipla, sendo tanto a V6 quanto a V8. Novamente, vale lembrar que o vírus da raiva tem um período de incubação que varia de 3 a 8 semanas, portanto, fique atento ao calendário de vacina pet e vacine o seu pet o quanto antes.

Vacinação: Não seja pego desprevenido

A raiva canina talvez seja uma das doenças mais conhecidas, pois os cães são os principais portadores que a transmitem a qualquer mamífero. O único continente do mundo onde o vírus da raiva, pertencente à família Rhabdoviridae, não existe é a Antártica. 

Assim, identificar as causas é essencial para prevenir a patologia. Ao mesmo tempo, é fundamental reconhecer os sintomas para garantir a segurança de quem convive com o animal. Lembre-se de que a raiva é mortal e os humanos também podem obtê-la. Por isso, há vacinas para preveni-la, diminuir seus efeitos e tentar combatê-la.

Ademais, a infecção da raiva ocorre pela transmissão do vírus Rhabdoviridae, que, normalmente, é transmitido pela mordida, ou apenas pela saliva de um animal doente. No entanto, já foram noticiados casos em que o vírus da raiva canina foi transmitido por meio de partículas de aerossol que dispunham no ar. Esses casos, contudo, são raros e ocorreram apenas em cavernas habitadas por muitos morcegos doentes. Mesmo assim, para acabar com o perigo da raiva, faça a vacinação pet no seu bichinho.

Em todo o mundo, os cães são os principais portadores da doença, principalmente os cães não vacinados. Em contrapartida, a doença também pode ser transmitida por outros animais de estimação, como gatos, e por animais selvagens, como gambás, guaxinins ou morcegos. Além de ser mortal para o cão, a raiva pode ser transmitida aos humanos se eles forem mordidos por um animal infectado. Por isso, preveni-la e reconhecer a tempo seus sintomas é fundamental para garantir sua saúde. Não se esqueça da vacinação pet em dia. Vacine seu pet!

A vacina contra a raiva é obrigatória ou não?

Em geral, as vacinas para cães são opcionais, embora algumas, por protegerem contra doenças altamente contagiosas e graves, sejam consideradas essenciais pelos veterinários e sejam recomendadas para todos os cães. O caso da raiva é particular. Por se tratar de uma doença transmissível ao homem e devido ao seu índice de mortalidade, as autoridades sanitárias tornaram obrigatória por lei a vacinação dos cães, justamente para evitar a propagação e o consequente contágio ao homem. Portanto, se você pretende adotar um cão, consulte a legislação em vigor no seu local de residência para saber se é obrigatório aplicar essa vacina. Vacine seu pet com profissionais qualificados. Caso queira ler outros artigos sobre vacinação pet e muito mais, navegue pelo nosso site.

Vacinação pet é na Pantanal Pet Shop.

Até logo!

Deixe um comentário